fbpx
SINDICAL

Palácio da Polícia: Funcionários trabalham em ambiente insalubre durante reforma

Foram anos de luta em busca da Reforma do Palácio da Polícia para garantir condições de trabalho para os funcionários e um atendimento digno ao público. E, agora, após o início das obras, o Sinpolsan, mais uma vez, traz à tona o cenário de insalubridade vivido por aqueles que atuam no prédio, localizado no centro de Santos. Praticamente enclausurados, em meio à poeira, ruídos, oscilação de energia e janelas “seladas”, os trabalhadores são obrigados a executar as suas tarefas em um ambiente totalmente inadequado. Nos últimos três dias, por exemplo, ficou sem luz, por causa da dificuldade de apurar as razão da interrupção de energia, em princípio atribuída à suposta explosão de um transformador.

“O Sindicato já observava a dificuldade de conciliar a reforma com condições dignas de trabalho e atendimento. E está comprovado que a decisão equivocada tem sido prejudicial à qualidade do ambiente. Não há condições de trabalhar e atender em meio a poeira, barulho, baixa iluminação, com janelas tampadas, sem ventilação, ar condicionado, ou seja, sem o mínimo respeito. É necessário providenciar remoções ou estabelecer cronogramas minimizando impactos e preservando a saúde de todos que transitam pelo local. As pessoas não podem trabalhar confinadas, sem nenhuma estrutura”, destacou o presidente do Sinpolsan, Renato Martins.

Policiais trabalham em meio às obras no Palácio da Polícia

Ao anunciar o início das obras, há cerca de um ano, o governo afirmou que a reforma e restauração do Palácio não iria interferir nos trabalhos policiais realizados no prédio. “Está acontecendo exatamente o contrário e o que se espera da nova Administração é uma mudança desse quadro lamentável”, mencionou Martins. O Palácio está passando por reforma, após seis longos anos de uma ação impetrada pelo Sinpolsan, que culminou com a interdição do edifício, devido às irregularidades constatadas. “Não é possível que o governo não tenha o mínimo de planejamento para a condução de uma obra como essa. Não pode continuar como está”, finalizou o representante dos Policiais Civis de Santos e região.

Imagens do ambiente de trabalho no Palácio da Polícia de Santos

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo