A vitória da democracia

A vitória da democracia Featured

Se antes mesmo do resultado das eleições, muitos reforçavam a teoria de que “estamos todos no mesmo barco”, agora, com a escolha do novo presidente do Brasil e governador do estado de São Paulo, não há mais espaço para ideologias e divergências. Há lugar apenas para união. Durante os últimos dias, presenciamos desentendimentos e debates calorosos em redes sociais. Com a abertura das urnas e a definição dos representantes do País nos próximos quatro anos, é hora de esquecer o número que escolhemos e lembrar que mais do que votar, precisamos acompanhar, cobrar as promessas de campanha e lutar para que elas se tornem realidade.

Alguns defensores partidários podem entender que não há motivos para comemorar, mas a verdade é que não parabenizamos apenas os candidatos eleitos, celebramos a consolidação da democracia, a vitória da vontade do povo, a esperança, ainda que clichê, de um futuro melhor. É nesse momento que voltamos a acreditar na saúde, na educação e na segurança. E no dia 1 de janeiro, quando fizermos os planos para 2019, teremos a possibilidade de pensar no início de uma nova fase, na qual talvez sejamos menos vítimas de uma legislação falha, de uma violência descabida e de uma corrupção desenfreada.

Até às 17 horas deste dia 28 de outubro, ainda podíamos vestir a camiseta do nosso ideal. Depois disso, temos apenas a obrigação de ser leal. Com reivindicações e direitos nas mãos, vamos virar a página e juntos desenhar uma nova nação.